segunda-feira, 19 de junho de 2017

Eric Decker é nosso! E o Super Bowl também?


No período morto da NFL, onde nada de importante acontece, o Titans conseguiu agitar a liga. Na noite de ontem, o time assinou com o free agent mais cobiçado do mercado, o WR Eric Decker, ex-Jets e Broncos.

Decker é o terceiro WR contratado pela equipe para a próxima temporada. Antes dele chegaram os calouros Corey Davis e Taywan Taylor, duas das três primeiras escolhas da franquia no draft de 2017.

A chegada de Eric Decker ao Titans é o típico negócio bom para ambas as partes. Em busca de uma ida aos playoffs pela primeira vez em dez anos, o Titans conseguiu um WR que, quando saudável, é letal na red zone. São três temporadas de mais de 10 TDs, sendo que em todas ele também passou das mil jardas recebidas.

O último WR do Titans que chegou aos quatro dígitos em jardas foi Kendall Wright, em 2013. Já os 10 TDs foram alcançados apenas uma vez, há 14 anos. Naquela temporada, além das 1.247 jardas, Drew Bennett registrou inacreditáveis 11 TDs.

O alvoroço com a chegada de Decker é inevitável, mas é bom lembrar que o Titans ainda vai utilizar um ataque que não costuma colocar muitas formações com 3 WRs em campo. Não acredito que Decker vai roubar snaps de Rishard Matthews e Corey Davis, com isso, vai restar ao camisa 87 a briga por uma vaga no slot.

Fazendo uma projeção bem otimista, acredito que Decker vai encerrar 2017 com:

Por volta de 45 a 55 recepções

Pouco mais de 600 jardas

Cerca de 7 TDs


Com esses números e apenas 31 anos, eu acredito que ele possa conseguir um ótimo contrato ao final de 2017. Na minha visão, o plano do Titans é fazer do Decker mais uma arma na red zone e uma ótima liderança no vestiário. Fica a esperança que a sua chegada represente a saída do Harry Douglas. 

No momento, o time possui sete WRs no elenco. Davis, Taylor e Matthews são intocáveis. Quem vai ficar com as últimas duas ou três vagas? Façam as suas apostas!