segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Jogo #3 - 2016 - Titans 10 x 17 Raiders

Depois de uma vitória heroica na semana 2 contra os Lions, com Marcus Mariota levando o ataque a uma campanha prá vencer o jogo no último minuto, caímos para o Raiders ...
O jogo em si, foi parecido com o jogo do Lions, o ataque só acordou no quarto quarto, a defesa, mesmo com alguns erros (principalmente com tackles perdidos) manteve o jogo apertado, e essa tem sido a vantagem do time, os atletas merecem crédito por manter um dos melhores ataques da NFL sem marcar pontos no segundo tempo, mas, sendo sincero, a secundária ainda é bem fraca, Crabtree e Carr torturaram nossa secundária o dia inteiro ... precisamos melhorar aí, e não acho isso possível esse ano com os atletas que temos. Outra coisa que precisa acontecer na defesa é transformar pressão em sack ... estivemos perto de sacar o QB do Raiders várias vezes, mas não saímos com nenhum sack, em três ou quatro ocasiões essa escapada resultou em jogadas de longa distância, isso é complicado, pq a secundária acaba ficando ainda mais exposta.
O ataque precisa colocar mais pontos no placar. Na minha opinião faltam dois WRs um Slot descente (que pode ser suprido com a volta de Kendall Wright) e um #1, que não temos no elenco, Tajae Sharpe é um bom #2, Rishard Matthews é #2 também. Delaine Walker fez falta, mas o seu substituto Jace Amaro não foi mal recebendo 3 bolas para 58 Jardas. O jogo corrido foi bem novamente, bem como os RBs fizeram um excelente trabalho recebendo a bola a partir do Backfield, entretanto, como não conseguimos fazer passes longos, eles têm que jogar contra 8, 9 defensores no box, mesmo assim, DeMarco Murray conseguiu as jardas difíceis, terminou com 114 jardas corridas (primeiro RB a passar de 100 jardas em um jogo do Titans desde Chris Johnson) e recebeu para 41 jardas.
Marcus Mariota precisa cuidar da bola melhor. Ele lançou duas interceptações, mas o que matou o time foi, novamente, um fumble sofrido e perdido por ele. Outra coisa que precisa melhorar é a bola funda nossos passes viajam, no máximo, 20 jardas, então a defesa não tem que cobrir muito campo, correr a bola é difícil em situações como essa, não sei como podemos resolver ... Outra coisa, acho que temos moutions e shifts demais, não sei até que ponto isso ajuda ou atrapalha nosso ataque a ideia é deixar a defesa fora de posição (ou pelo menos dar um pouco de trabalho para que eles estejam em posição), mas talvez, estejamos colocando os nossos atacantes fora de posição ...
Com tudo isso, faltando menos de um minuto estávamos com a bola do jogo nas mãos. André Johnson comete uma interferência no passe em um TD, obviamente anulado, e o Taylor Lewan, comete uma falta pessoal idiota, e uma jogada que seria primeira para o TD da linha de 5 se transforma em 1-10 da linha de 20 jardas ... As faltas, novamente (no jogo do Lions houveram muitas), foram um fator ... e o Lewan não pode fazer essas idiotices, ponto!
Em fim, não vamos resolver todos os problemas do time esse ano, é bom termos de volta o ataque corrido, uma defesa forte (não espetacular, mas forte) e um time que pode competir na liga. Faltam peças para que possamos voltar a estar entre os melhores, óbvio, mas acho que estamos no caminho certo. Semana que vem é em Houston, adoraria ganhar deles lá ... Oremos!

Titans 1-2
Rams 2-1

Titans (placar combinado): 2-4

Go Titans! 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Jogo #1 - 2016 - Titans 16 x 25 Vikings

Já começamos com uma difícil, o QB titular (Bridgewater) do Vikings estava machucado e isso gerou uma esperança de vitória em nós, torcedores do Titans. Os técnicos tinham um plano: 1º - Paramos o Peterson (RB) e 2º - Pontuamos. É muito mais fácil falar do que fazer, entretanto, por incrível que parece, mantivemos Peterson em cheque. Ok, os recebedores (principalmente Diggs #14 e o TE Rudolph #82 - que, não sei por que cargas d'água estava sendo marcado por um CB), deitaram e rolaram na nossa secundária, que é, no mínimo, duvidosa e que, na minha opinião poderia funcionar, se tivéssemos algum pass rush, mas a verdade é que Hill (o QB reserva) não sofreu grandes pressões durante o jogo e foi para o vestiário limpinho.

Mesmo assim, se estes fossem os fatores do jogo, provavelmente, teríamos saído vitoriosos, mas ... Os Vikings possuem uma defesa muito, mas muito bem estruturada, e no segundo tempo eles aterrorizaram o nosso ataque, simplesmente não tivemos respostas para os dois TDs que essa defesa marcou, o primeiro em uma interceptação, bisonha de Marcus Mariota, e o segundo quando Mariota e Murray não conseguiram decidir com quem a bola ficava e a mesma foi para o chão ... o DE (Hunter) foi de moon walk para a red zone.

A verdade é que o time de Minnesota está bem à frente do Titans em seu desenvolvimento, e ganhar era um sonho, mas não rolou.

Começamos o ano 0-1 (na minha contagem 1-1, por que cada derrota do Rams é uma vitória nossa).

Pontos altos: OL foi melhor, houveram boas chamadas ofensivas, paramos o Peterson, fizemos um bom primeiro tempo, os calouros (Conklin [o melhor da OL], Sharpe, Henry [nos passes], Byard e Johnson) jogaram bem ...  
De Ruim temos: A secundária, a falta de pass rush (que pode piorar, caso a contusão na coxa do Derrick Morgan seja séria), Henry em terceiras descidas e o ataque aéreo anêmico (embora Sharpe tenha ido bem) ... esse último merece uma olhada mais cautelosa a partir da foto abaixo:


Observe que nenhum passe vai além das 20 Jardas. Como não existe bola longa no nosso ataque, as defesas podem colocara 8 ou 9 no box (próximos à linha de scrimmage), isso faz com que o nosso forte do ataque, o jogo corrido, tenha que enfrentar muito mais gente do que gostaríamos, se o front seven do adversário é bom, não tem corrida. Segunda consequência, na minha opinião, Tajae Sharpe é bom, mas ele não abre o campo por falta de velocidade, então ele recebe bolas na mesma região em que temos Delaine Walker recebendo, isso é bom, entretanto, se tivéssemos um WR que pudesse abrir o campo verticalmente, o trabalho desses recebedores de rotas intermediárias estariam facilitadas e nosso ataque seria um pouco mais dinâmico. Se o OC não arrumar isso, na minha opinião, nosso ataque está morto, por que teremos que jogar contra uma monte de gente no box e não teremos Murray e nem Henry correndo para milhões de jardas.

Mesmo perdendo, é bom ter a NFL de volta. Que venham os Lions ...

Go Titans!

sábado, 10 de setembro de 2016

Previsões para 2016

Chegou o momento de deixar o jornalismo de lado e vestir a camisa do Titans. Afinal, se a gente não acreditar nesta equipe, quem vai? No ano passado pensei que o nosso time venceria seis dos dezesseis jogos, porém terminamos o ano com apenas três triunfos, a pior marca da liga junto com o Browns. Vale ressaltar que o Mariota ficou de fora de quatro partidas. Com ele em campo, não seria absurdo imaginar o Titans com um recorde de 6-10.

Para 2016 sigo apostando em seis vitórias, mas com um peso totalmente
diferente. Além ter um calendário mais forte, o Titans vai encontrar uma AFC South bem mais encorpada. Na off season, os nossos três rivais conseguiram aprimorar os seus elencos de forma contundente. Não vejo vergonha alguma em voltar a ficar com mais derrotas que vitórias

Sendo realista, o Titans vence: Vikings (1), Raiders (3), Browns (6), Colts (7), Jaguars (8) e Texans (17).

Sendo otimista, o Titans vence: Vikings (1), Raiders (3), Dolphins (5), Browns (6), Colts (7), Jaguars (8), Bears (12), Broncos (14)  e Texans (17).

Sendo pessimista, o Titans vence: Vikings (1), Browns (6) e Jaguars (8)

sábado, 3 de setembro de 2016

Elenco Inicial de 53 Atletas ...

Novamente, Jon Robinson mostra uma abordagem diferente da que tínhamos visto nos últimos anos de GM no Titans, fechou (é possível que contratemos mais alguém domingo ou segunda) o grupo de 53 atletas na sexta feira (prazo era até sábado). As entrevistas já foram dadas, discussões estão a pleno vapor e amanhã o time começa a treinar focado no Vikings no domingo (11/09/2016) ...

Ataque (24)
QB (3) - Marcus Mariota, Matt Cassel, Alex Tanney
OL (8) - Taylor Lewan, Quinton Spain, Ben Jones, Chace Warmack, Jack Conklin, Dennis Kelly, Brian Schwenke e Sebastian Tretola
RB (4) - DeMarco Murray, Derrick Henry, Antonio Andrews e Jalston Fowler (FB)
TE (3) - Delaine Warker, Anthony Fasano e Phillip Supernaw
WR (6) - Rishard Matthews, Tajae Sharpe, Kendaw Wright, Andre Johnson, Harry Douglas e Tre McBride

Defesa (26)
NT (2) - Al Woods e Austin Johnson
DE (5) - Jurrell Casey, DaQuan Jones, Angelo Blackson, Karl Klug e Mehdi Abdesmad
OLB (5) - Derrick Morgan, Brian Orakpo, Kevin Dood, David Bass, Aaron Wallace
ILB (5) - Avery Williamson, Wesley Woodyard, Nate Palmer e Sean Spence
CB (6) - Jason McCourty, Perrish Cox, Brice McCain, Antwon Blake, LeShaun Sims e Cody Riggs
S (4) - Da'Norris Searcy, Rashad Johnson, Daimion Stafford e Kevin Byard

Especialistas (3) - Brett Kern, Ryan Succop, Beau Brinkley

Go Titans!